Meu 'crotesto' em forma de bolsinha. <3
Leia em 4 min

Da até um tristezinha ver o mês chegando ao fim, porque isso significa que as bolsinhas estão ficando prontas e que meus intermináveis e prolixos PAP estão chegando ao final. O lado lindo é que todo mundo vai andar de bolsinha #ForaTemer por aí

Se você chegou aqui sem saber o que é o Desafio, clica aqui, que nesse post eu explico o que é o desafio, e posto também os links para as outras partes do desafio.

Vamos pro que interessa, meu povo e minha pova? Vamos colocar zíper nas bolsíneas! Uhul!

10Pegue seu zíper devidamente alinhavado

Aquele mesmo que você, pessoa gente fina, elegante e sincera, fez sem apertar demais e com pontos bem maiores que o ponto do crochê, certo? (Sabe tudo que a foto tá mostrando? Isso, só que ao contrário). Repare que o zíper é um pouquinho maior que a bolsa pra gente poder costurar os cantinhos pra dentro.

9Prenda o canto do zíper com dois alfinetes, bem em cima do negócio-sem-nome

Ele não tem nome, mas é seu brother, porque você já fez dois desde o PAP anterior. Escolhe um dos cantos e manda ver! (Só ‘prestenção’ pra não colocar zíper demais pra dentro, e chegar do outro lado com zíper faltando e ter que refazer tudo. Sem “fuéns”, por favor, que é pra não desanimar).

8Agora começa a sofrência o trabalho: prendendo a linha

Agora vamos inserir a linha por trás do acabamento onde o zíper está, até sairmos de trás da pecinha. Aproveita o embalo pra crochetar por cima da linha menor – o que não deve ser um problema pra você, já que tivemos toda uma bolsa pra superar esse trauma de crochetar por cima de linhas. <3

7“Prender como?” Assim, ó.

Não é obrigatório, mas eu sempre faço dessa forma: quando vou prender uma linha num trabalho, eu dou aquela correntinha marota de subida usando o fio curto (não o que a gente vai seguir trabalhando, o que a gente vai crochetar por cima pra esconder)

6Continue o trabalho com a parte longa do fio

Só a primeira correntinha é com o curto. Agora a gente esconde ele e segue o baile como se nada houvesse, usando o fio comprido.

5Faça a quantidade de pontos necessária para chegar ao zíper

No meu caso, foram três pontinhos. Essa foto não tem nenhuma outra função que não mostrar os três pontinhos. Alá, ó.

4Passe a agulha por dentro do primeiro alinhavo do zíper

Não precisa esticar muito não, tá? Até porque, se repuxar, vai ficar torto. Pega no primeiro que aparecer perto de onde você tá.

Aí você insere a agulha no seu trabalho, normalmente, e insere em seguida no pontinho do alinhavo. E puxa a laçadinha do fio por dentro dos dois, antes de dar um ponto baixo normal.

3Siga dando pontos baixos, unindo o zíper e a bolsa ao redor de todo o trabalho

Na verdade, se eu soubesse que era tão simples tinha tentado antes. Hahaha

2O zíper vai ficando preso na bolsa conforme a nova carreira for sendo feita

E aí, se você quiser, pode até fazer mais uma carreira depois de terminar essa volta extra, pra esconder bem o zíper.

1A hora da verdade: costura versus técnica do cão de crochetar o zíper

Me senti no dever cívico e patriótico de mostrar a diferença entre a bolsinha costurada e a bolsinha crochetada: na bege eu usei costura simples mesmo, com alfinetes pra colocar o zíper no lugar e ir dando pontos com paciência.

Mas preciso ser sincera: se você optar por essa técnica em vez de costurar, e não cometer os erros que eu listei na parte 3 do passo a passo, eu imagino que vá ficar sensacional. Eu só não refiz por motivos de: não sou obrigada (frase que, aliás, daria um gráfico sensacional).

Como ficaram as bolsinhas de vocês? Postem elas usando as hashtag tudo pra gente ver! #DesafioDescolado #CrochêDescolado #HeyScopel #ForaTemer (essa é só pra protestar mesmo).

O desafio acabou (aaaaaaahhhhh!) mas vai rolar posts com dicas, receitas e coisas lindas por aqui sempre (êêêêêêêê!). Então fica ligado aqui, e me segue nas redes sociais pra não perder nadinha que eu postar! Tem Crochet Land no insta e no face. #mimsegue!

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta