Parece um monte de folhinhas aleatórias e desgovernadas, e é exatamente isso!
Leia em 7 min

Tá, eu sei que o Cacto Macarrão é uma outra forma da Rhipsalis, a Baccífera. Mas como eu não achei nome popular pra essa belezoca, vai cacto macarrão mesmo, porque nada mais é que um monte de fiapos saindo do pote, igual à outra! Hahaha

Uma semana de receitas de Cactus de crochê, e já tenho na cabeça duas mil novas ideias de plantinhas pra crochetar. Alguém me socorre? Chama um médico? Crocheteiras Anônimas? Minha mãe (pra ver se me bota juízo)?  #ajudaluciano

Chama o Xamu pra me tirar do meio dos fios e linhas, faz favor! #eitajuliana

Pois que antes da receita, vou contar uma historinha triste. Saí de casa no dia que inventei essa receita, e fiz poucas fotos só, no tapete cinza da casa da amiga. Nem pensei em fazer mais, ao longo do processo, porque ia chegar em casa e fotografar tudo no fundo branco de costume, com a iluminação de sempre. Mas eis que, em algum lugar no meio do caminho, perdi o carregador do celular (que é câmera de foto, de vídeo, ferramenta de postagem, enfim, tudo nessa casa). E é um carregador muito específico, tanto na entrada quanto na amperagem. Fuén. (EDIT: Saí e comprei outro porque os revés não mandam em mim! #vaiterposthoje)

Vou postar a receita assim mesmo, e depois sair pra ver se encontro uma solução (até porque, sem celular, sem live, sem post, sem tudo!) e, se tiverem dúvidas causadas pela ausência de fotos, chama eu no #heyscopel!

🌵 Cacto Macarrão – Receita de Crochê

Agulha: 3.5 mm
Linha: Amigurumi | Círculo
Tamanho (aprox): Só Deus sabe, é um monte de fio.
Tipo de crochê: carreira eterna.
Nível: fácil, mas pode dar um nó em cabeças tradicionais.

Pontos usados: 
corr:
 correntinha
pb: ponto baixo
(Só? Só!)

DICA DO AMÔ:

  • Não precisa seguir a receita, uma vez que você entenda a lógica por trás da parada toda! É uma carreira reta, e bracinhos que sobem por ela!
Alá as perninha tudo!

Carreira de base: faça 21 corr. e volte fazendo 1 pb em cada correntinha, começando na segunda a partir da agulha (20).

Perdoa a foto feia, e não desiste de mim.

Bracinho 1: Faça 14 corr, e volte fazendo 1 pb nas quatro primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 4 corr e volte pelas três (pulou a que fica próxima à agulha, sobram três!) até encontrar o pézin da outra. Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

como fica depois do primeiro bracinho (ainda no mood foto feia). Mas já deu pra entender, né?

Bracinho 2: Faça 16 corr, e volte fazendo 1 pb em cada ponto, até voltar pra base. Faça 1 pb na base.

Bracinho 3: Faça 16 corr, e volte fazendo 1 pb nas nove primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 8 corr e volte pelas sete (pulou a que fica próxima à agulha, certo?) até encontrar o pézin da outra. Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

Bracinho 4: Faça 17 corr, e volte fazendo 1 pb nas sete primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 8 corr e volte pelas sete (pule a que fica próxima à agulha) até encontrar o pézin da outra. Aumentando a dificuldade: Desça em direção à base por 5 pb, faça 5 corr e volte fazendo 1 pb nos 4 pontos (pulando o que fica próximo à agulha). Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

Bracinho 5: Faça 15 corr, e volte fazendo 1 pb em cada ponto, até voltar pra base. Faça 1 pb na base.

Bracinho 6: Faça 13 corr, e volte fazendo 1 pb nas cinco primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 5 corr e volte pelas quatro (pule a que fica próxima à agulha) até encontrar o pézin da outra. Faça, ainda, 4 corr e volte fazendo 1 pb nos 3 pontos (pulando o que fica próximo à agulha). Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base. (fica parecendo um pézin de passarin)

Bracinho 7: Faça 15 corr, e volte fazendo 1 pb nas seis primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 11 corr e volte pelas dez (pulou a que fica próxima à agulha, certo?) até encontrar o pé da outra. Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

Bracinho 8: Faça 14 corr, e volte fazendo 1 pb em cada ponto, até voltar pra base. Faça 1 pb na base.

Bracinho 9: Faça 10 corr, e volte fazendo 1 pb em cada ponto, até voltar pra base. Faça 1 pb na base.

Bracinho 10: Faça 17 corr, e volte fazendo 1 pb nas onze primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 10 corr e volte pelas nove (pulou a que fica próxima à agulha, certo?) até encontrar o pé da outra. Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

Bracinho 11: Faça 11 corr, e volte fazendo 1 pb nas seis primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 12 corr e volte por seis (pule a que fica próxima à agulha). Faça, ainda, 5 corr e volte fazendo 1 pb nos quatro pontos (pulando o que fica próximo à agulha), até encontrar o pé da última carreira. Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

Bracinho 12: Faça 10 corr, e volte fazendo 1 pb em cada ponto, até voltar pra base. Faça 1 pb na base.

Bracinho 13: Faça 15 corr, e volte fazendo 1 pb nas sete primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 5 corr e volte pelas quatro (pulou a que fica próxima à agulha, certo?) até encontrar o pé da outra. Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

Bracinho 14: Faça 14 corr, e volte fazendo 1 pb nas cinco primeiras correntinhas (sempre pulando a que está mais próxima da agulha). Depois faça outras 4 corr e volte pelas três (pulou a que fica próxima à agulha, certo?) até encontrar o pé da outra. Agora desce até a base, fazendo 1 pb em cada ponto. Faça 1 pb na base.

Bracinho 15: Faça 12 corr, e volte fazendo 1 pb em cada ponto, até voltar pra base. Faça 1 pb na base.

Sobrou ponto no final da carreira de base? Sem problemas. Você pode escolher qualquer bracinho que te agrade e fazer nesse ponto sobrado.

Faltou ponto? Sem problemas também. Pode pular os últimos bracinhos. Ah, a beleza de fazer plantinha semi-aleatoriamente…

Agora é só enrolar e costurar a base, com um dos fios soltos (ou o inicial, ou o final – o mais comprido deles). E fim! Um cacto macarrão pra chamar de seu. 🙂

Mais simples que isso, só dois disso! (que no segundo, você já estará fazendo até dormindo!)

Considerações finais:
1. Estamos atrasadas em cima dos atrasos da semana passada ainda? Estamos. Mas que isso sirva pra mostrar que a gente não desanima nem debaixo de chuva e dificuldades! Desafio dado é desafio cumprido! 

  1. Vai sobrar uns dias aí, no final do desafio, e eu pensei sinceramente em fazer umas bijus legais (como o brinco que usei na última live, lá no grupo, e que todo mundo curtiu!). O que vocês preferem? Se tiverem sugestão de tema ou pedido de receita, manda pra mim: tem e-mail (no rodapé do site), tem facebook, tem instagram, e tem o grupo, onde eu praticamente moro. Hahaha.

Beijos!

Deixe uma resposta