Eu chamei ela de bolsa frapê porque eu sou dessas que olho pros troços e vejo comida. Me diz que não dá vontade de ter um copo cheio de alguma coisa com essas cores pra beber? *-*
Leia em 10 min

A receita da netbag mostrada na live finalmente chegou aqui no blog! Como o Desafio de Agosto era produzir uma bolsa de rede, nada mais justo do que termos uma toda nossa, né nom? Antes absolutamente tarde do que nunca, consegui colocar no ar a nossa versão marota e cremosinha dessa bolsa linda que serve pra gente não usar mais sacolinha de mercado! Xô plástico descartável! Olar natureza felizinea!

Amo netbags, é uma das peças que eu sempre quis criar uma receita (ainda temos xales, blusas, biquini… mas eu chego lá). Antes de criar uma, minha favorita era a French Market Bag, da Alexandra Tavel da Two of Wands, que pra mim, é a netbag de crochê por excelência.

Acontece que me incomodava um pouco fazê-las em algodão, por que algodão não estica muito – e muito menos encolhe, o que significa que ocuparia um volume um pouco maior do que eu gostaria na minha bolsa, na ida ao supermercado.

Aí vi um post da Mimosa Café Lanar, em que ela fez uma receita usando um rolo só de fio de biquíni e tcharam! Coçaram os dedinhos pra criar a minha própria.

Para obter a receita dela, precisa comprar os materiais na loja (e a receita vem junto, gratuitamente), o que significa que infelizmente é muito difícil que chegue ao Brasil. Mas não priemos cânico, que temos várias receitinhas disponíveis no mercado, e no final, vai dar tudo certo pra gente.

Me diz se elas não estavam assim, abraçadineas, pedindo pra serem usadas juntas? SÓ OBEDECI

Na minha receita, usei a linha Stretch da Rosas Craft (que comprei de promoção, eike delícia), a mesma que a Laura, da Mimosa, usou. Mas quis chutar logo o balde e usar as três cores que estão bombany juntas nesse verão europeu que me torra. O coração quer o que o coração quer, então, deixa eu.

Quando terminei ela era noite, e eu estava num campo de futebol com umas luzes super fortes. Aproveitei a iluminação alheia pra mostrar bem a textura, pq sou dessas

A grande graça dessa bolsa é essa tecitura: os três pontos altos agrupados de cada carreira fazem com que essas linhas da frente pareçam pequenas “paredinhas”, que deixam a bolsa super texturizada. As correntinhas, que ficam pro lado de dentro, oferecem uma possibilidade nova: de usar a bolsa do avesso, e mudar completamente a trama que ela aparenta. Um dia teremos fotos disso aqui.

Netbag bolsa frapê – Receita de Crochê

Agulha: 4 mm (Usei a Tulip)
Linha: Stretch | Rosas Craft (alá nas dicas as ideias de substituição) nas cores verde menta, amarelo e rosa.
Tamanho (aprox): 48 cm deitada, esticada, na versão dessa receita. (60 cm na versão G)
Tipo de crochê: circular (cuidaaado pra não fazer espiral!)
Nível: fácil porém, tricky. Vamos fechar num médio então, ok?

Pontos usados: 
anel mágico (tem vídeo da Bia)
corr:
 correntinha
pbx: ponto baixíssimo
pb: ponto baixo
pa: ponto alto
aum: dois ponto altos em cada ponto da carreira anterior

DICA DO AMÔ:

  • Os fios brazucas mais parecidos com o stretch são o Verano da Círculo e o Splash da Cisne, mas também há relatos de migues que usaram o Brisa Stretch da Pingouin (fio duplo) com absoluto sucesso pra esse tipo de bolsa. Muito obrigada pela dica (e pela chuva de netbags lindas que rolou esse mês) à galera do grupo mais lindo do mundo mundial!
  • Pra não repetir a mesma coisa, eu indico uma instrução entre colchetes, com o número de vezes que ela deve ser repetida. Ex: se eu disser [1 pa, 1 aum] em toda a volta – é pra repetir o que está dentro do colchete até acabar a carreira. Ok? Ok.
  • Na base, finalizo cada carreira com um ponto baixíssimo (pbx) e subo três correntinhas. Eu não conto essas correntinhas como ponto alto, eu simplesmente ignoro elas ali (porém, desde que no final da base você tenha o número de pontos, você pode fazer diferente se preferir).
  • Fiz a bolsa sem contar com a astúcia da elasticidade, e ela ficou ENORME. Uma melancia, dentro dela, não passa da base. Pois é. Sendo assim, já vou passar uma versão reduzida dela, que vai ser mais sucesso e não vai arrastar no joelho. (se quiser a versão super sayajin que eu fiz, que é excelente pra levar troços de praia – que são leves ma¡s volumosos – te passo o número de carreiras dela no final do texto. Beijas).
  • Pra usar duas cores, em vez de três, no lugar de 7 – 10 – 7 carreiras, basta fazer 12 – 12. 🙂
Estudos do IBP (instituto Bruna de pesquisas) apontam que colocar foto feia tirada sem pretensões de postar, é melhor do que não colocar foto nenhuma, já que eu não fui tirando conforme fui fazendo #facepalm

Linha: verde menta
BASE DA BOLSA
As correntes de subida no início de cada carreira não contam como pa. Elas são simplesmente ignoradas.
Carreira 1: Faça 9 pontos altos no anel mágico (9)
Carreira 2: Aum em toda a volta (18)
Carreira 3: [1 pa, 1 aum] em toda a volta (27)
Carreira 4: [2 pa, 1 aum] em toda a volta (36)
Carreira 5: [3 pa, 1 aum] em toda a volta (45)
Carreira 6: [4 pa, 1 aum] em toda a volta (54)
Carreira 7: [5 pa, 1 aum] em toda a volta (63)
Carreira 8: [6 pa, 1 aum] em toda a volta (72)
Carreira 9: [7 pa, 1 aum] em toda a volta (81)
Carreira 10: [8 pa, 1 aum] em toda a volta (90)
Finalize com um pbx.

CORPO DA BOLSA
(ainda com a verde menta)
No corpo da bolsa, as correntes de subida contarão como 1pa.

Como fazer cada carreira: 
Suba 3 corr. + 2 pa, porém, sem puxar o último elo de cada pa. Quando os três estiverem feitos, puxe todas de uma só vez.
[Faça 5 correntes, pule 2 pa na carreira anterior e, na terceira, faça 3 pa, mas sem puxar o último elo de cada pa. Quando os três estiverem feitos, puxe todos de uma só vez]
Repita as instruções entre colchetes até o final da carreira.
Para finalizar, enfie a agulha nos três elos dos primeiros pontos altos da carreira (aqueles que incluíam a correntinha de subida, sabe?) e dê um ponto baixíssimo ali.

A partir da segunda carreira é que o bicho pega. Fiz umas fotos pra tentar explicar melhor essa parte (se liga no box de fotos aqui embaixo desse parágrafo). A gente vai usar sempre os quatro elos da frente de cada grupinho de pontos altos da carreira anterior pra criar a sensação de que os grupinhos de ponto alto viram uma paredinha, saca? Não? Tudo bem, as fotos e eu estamos aqui pra te ajudar. <3

Repita o processo até obter um total de 7 carreiras em verde menta, e aí vamos para a troca de cores.

Linha: amarela 
Depois de dar o último ponto baixíssimo da última carreira com a verde menta, recolocamos a linha de volta no grupinho onde ela saiu, e pegamos a linha amarela (mais informações na galeria de fotos aqui embaixo). Suba as três correntes com amarelo, e repita as instruções até obter um total de 10 carreiras nessa cor. (Por que tem mais carreiras nessa cor? É para podermos equilibrar visualmente, já que o amarelo não tem fundo ou alças como as outras cores).

 

 

Linha: rosa 
Depois de dar o último ponto baixíssimo da última carreira com a amarela, recolocamos a linha de volta no grupinho onde ela saiu, e pegamos a linha rosa (igual fizemos na galeria de fotos ali em cima). Suba as três correntes com rosa, e repita as instruções até obter um total de 7 carreiras nessa cor.

FINALIZAÇÃO E ALÇAS
Ainda na cor rosa, feche com um ponto baixíssimo do mesmo que jeito que fechamos as outras carreiras, que é passando a agulha por todas as alcinhas dos primeiros pa.

Acabamento
Carreira 1:
 Faça uma correntinha pra subir. Faça três pb em cada “vão” (as cinco correntinhas da carreira anterior, que ficam entre os grupos de pontos altos). Ignore deliberadamente os grupos de pontos altos.
Carreira 2: Faça 3 corr de subida (aqui elas voltam a ser ignoradas), e 1 pa em cada ponto da carreira anterior. Finalize com um pbx. (aprox. 82 pa)
Carreira 3: Repita a carreira 2.

Primeira alça
Faça 45 correntinhas, e prenda com um ponto baixíssimo do outro lado, 21 pa depois. Cuidado pra não torcer a correntinha! A gente vai voltar crochetando pontos baixos nela, se estiver torcida, a alça toda ficará torcida (e vai doer seu ombrinho lindo de crocheteir@).

Volte fazendo 1 pb em cada ponto da correntinha e, chegando do outro lado, prenda com o que seria um ponto de diminuição, pra ficar bem firme.
Repita essa operação até a alcinha ficar da largura que você deseja (no caso desta receita, foram 6 carreiras + a correntinha).
Como eu usei o ponto de diminuição, usei apenas 3 pa da carreira de base pra prender essas seis carreiras de alça (fazendo assim, fica mais firme). 

Terminando, corte o fio e arremate, esconda a linha.

Segunda alça
Introduza a linha do outro lado, 20 pa depois.
Pelas minhas contas, com 20 pa distribuição fica certinha: 21 pra cada alça (os três pontos que usamos pra prender ela ficam pra dentro da alça, então eles não mudam a conta), (21+21=42) e 20 pontos entre uma alça e outra (20 + 20 = 40). Os 42 das duas alças mais os 40 entre elas na frente e atrás da bolsa, totalizam os 82 da bolsa inteira.
(Se você ficou com um número diferente, precisa fazer uns ajustes nessa parte).

Em minha defesa, pra conseguir fazer essa peça, precisei aproveitar todos os tempos e cantinhos em que rolou, nesse mês caótico, dar uma crochetadinha. Não deu pra ir fotografando bonitin.

Agradecimentos à Gabb Prizo pela parceria, pela velocidade e pelas correções! :*

Considerações finais
1. Tô liberando mais ou menos sem fotos, pra não protelar mais. A partir de hoje, juro solenemente ir fotografando os troços que eu inventar (pq gente, nué de Deus que agora tenho que fazer uma bolsa nova só pra fazer as fotos). Ainda por cima, tô ansiouser pra fazer a peça do desafio do mês que vem. Hahaha.
2. Algumas partes, apesar de usar técnicas simples, são complicadinhas de explicar. Como as alças, por exemplo. Se tiver dúvidas, manda comentário que eu vou entendendo, explicando melhor, e ajustando o texto. (e se pá fazendo uma fotinhos aqui, outras ali).
3. Eu reduzi a bolsa da receita, como expliquei lá em cima, porque o fio estica, mas não faz milagre. Se for colocar um volume grande de coisas pesadas, tenho certeza de que arrebenta. Mas certeza. Então, menorzinha dá pra levar fruta numa boa, e grande fica sendo ótima pra coisas volumosas, porém leves (tipo tralhas de praia). O número de carreiras pra fazer a bolsa grande é 10 – 12 – 10.